Imobiliária em Rio de Janeiro
Corretor 21965295978

Serviços prestados por Luiz Roberto Almeida Cortes - Corretor de Imóveis

Serviços prestados

Corretor de Imóvel voltado para um atendimento com qualidade, satisfação e interesse em atender todas as necessidades dos clientes. A missão é atender sempre com rapidez, segurança e qualidade em função do bem estar dos clientes.
Confira abaixo alguns dos serviços prestados por este profissional:

Venda:
Corretor credenciado, preparado e experiente altamente qualificado atuando no mercado imobiliário há vários anos, realizando e satisfazendo os interesses dos nossos clientes, parcerias com empresas de Incorporações e Empreendimentos, Imobiliárias e Corretores.

Administração:
Profissional capacitado que desempenha com competência e agilidade as suas funções, administrando imóveis com um único fim, atender o cliente da melhor maneira possível. Tem como objetivo tornar o relacionamento forte com clientes, praticando um serviço com honestidade, qualidade e eficiência. Os serviços prestados proporcionam segurança, conforto e tranquilidade para o cliente. Atendendo e intermediando às necessidades entre vendedor e comprador o melhor possível.

Parecer Técnico de Avaliação Mercadológica:
Profissional habilitado junto ao COFECI-CRECI, para fins de elaboração de Parecer Técnico de Avaliação Mercadológica.

Conceitos Gerais:
Avaliar pode significar, dentre outras coisas, determinar, apreciar ou estimar o valor, ou merecimento, de algo; calcular, estimar, computar o preço, o valor, o merecimento, etc. A avaliação pode ser aplicada em diferentes contextos, conferindo valor a bens tangíveis, como um carro ou aspectos intangíveis, como um processo educacional. No mercado imobiliário é frequente a necessidade de avaliação de bens imóveis.
É importante ressaltar que as palavras “valor” e “preço”, apesar de muitas vezes utilizadas como sinônimos, possuem significados diferentes.
O termo valor tem vários significados, dentre eles: importância, serventia, preço, préstimo, mérito (FERREIRA, 1986). Existem diversos tipos de valor, como valor contábil, valor comercial, valor intrínseco, valor de uso, valor venal, dentre outros. O objeto de interesse da avaliação é o valor de mercado, definido pela NBR 14.653-1 (2001, p. 5) como a “quantia provável pela qual se negociaria voluntariamente e conscientemente um bem, numa data de referência, dentro das condições do mercado vigente”.
Esse conceito se diferencia do preço, que é o montante monetário efetivamente pago em uma transação comercial, seja ela de compra e venda, aluguel ou arrendamento. A definição apresentada pela NBR 14.653-1 (2001, p.5) para preço é a seguinte: “quantia pela qual se efetua, ou se propõe efetuar, uma transação envolvendo um bem, um fruto ou um direito sobre ele”.

Pode ser percebido, portanto, que o valor é único e relativamente estável. O preço, por outro lado, devido à liberdade de negociação entre as partes, pode variar consideravelmente de acordo com as circunstâncias em que se dá a transação comercial, sendo influenciado por fatores como necessidade urgente de venda ou uma crise econômica generalizada (KHUN, 2009; MENDONÇA, 2010; GONZÁLEZ, 1997). Isso não quer dizer que o preço e o valor sejam sempre diferentes, eles podem coincidir, especialmente se a avaliação for realizada em um momento próximo ao da transação comercial.

Finalidade de uma Avaliação Imobiliária:
A constatação do valor pecuniário de um bem imóvel, de seus frutos ou direitos, por meio de instrumento avaliatório, pode-se destinar aos mais diversos fins, dentre eles: a compra e venda, a locação, a atualização do valor para fins de seguro, garantias hipotecarias, desapropriação, partilha de bens, entre outras.
A avaliação de um imóvel é útil, ou mesmo necessária em diversas situações, que Mendonça et al. (1998) classifica em três âmbitos: particular (transações entre pessoas físicas), público (situações em que pelo menos uma das partes envolvidas é governamental) e judicial (quando há a necessidade de intermediação do poder judiciário). No último caso, as avaliações são nomeadas perícias e apresentam algumas características especiais.
Exemplos de situações nas quais cabe a solicitação de avaliação imobiliária:

PARTICULAR: compra e venda entre PF ou PJ; aluguel ou arrendamento entre PF/PJ; partilhas, heranças e meações sem intervenção judicial; análise da viabilidade de um investimento; financiamento imobiliário.

PÚBLICO: compra de imóveis por instituição governamental; aluguel ou arrendamento por instituição governamental; composição da planta de valores municipal; lançamento de impostos; vendas em leilões; privatização.

JUDICIAL: situação de compra e venda em que há discordância em relação ao valor do imóvel; ações relacionadas a aluguel: cobrança, revisional e renovatória; ações de partilhas, herança ou meação litigiosas, ou quando envolverem interesse de incapazes; ações de indenização por desapropriação; ações possessórias e reivindicatórias; ações demarcatórias e divisórias.

Os corretores de imóveis realizam avaliações de cunho mercadológico, que apresentam por meio do Parecer Técnico de Avaliação Mercadológica (PTAM).

A profissão de corretor imobiliário é regulamentada pela Lei nº 6.530/1978.

A Resolução-Cofeci n° 1066/07 e o Ato Normativo-Cofeci n° 001/11 tratam da regulamentação e normatização do funcionamento do Cadastro Nacional de Avaliadores Imobiliários (CNAI).